Com o mundo em constantes mudanças econômicas tem sido extremamente necessário que as empresas estejam cada vez mais atualizadas e cientes de sua situação econômico-financeira.

A contabilidade utiliza as demonstrações financeiras para identificar o patrimônio, as possíveis falhas que podem ocorrer nas empresas. Um dos principais objetivos da análise financeira, segundo Silva (2004, p.68) […]

“fornecimento de subsídios para a tomada racional de decisão de concessão de crédito e de investimento, a partir de informações de boa qualidade. Um dos métodos de análise financeira é através dos indicadores financeiros, que proporciona uma posição da empresa em relação à liquidez, endividamento, rentabilidade e solvência”. Silva (2004, p.68)

Assim, podemos concluir que o objetivo geral é obter elementos para o processo de avaliação da situação financeira e operacional da entidade analisada. Portanto, a análise de balanço fará o julgamento sobre a situação da empresa e suas possibilidades futuras.

A metodologia da análise de balanço foi desenvolvida primeiramente tendo em vista as necessidades dos usuários externos, ou seja, pessoas e empresas com algum interesse na empresa analisada, mostrando-se um instrumento extremamente útil para os fins a que se destina. Da mesma forma, a mesma metodologia pode e deve ser utilizada pelos usuários internos, ou seja, os responsáveis pela gestão da empresa.

Em termos práticos, a metodologia de análise de balanço aplicada pela própria empresa torna-se mais rica em utilidade, uma vez que as informações apresentam-se com maior grau de detalhamento e há um conhecimento mais objetivo, específico e direto das relações de causa e efeito das transações dos seus eventos econômicos.

Os materiais básicos para a análise de balanço são os demonstrativos que toda empresa deve apurar, com base nos fatos registrados pela contabilidade, são eles:

  • Balanço Patrimonial;
  • Demonstração do Resultado do Exercício;
  • Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados ou Demonstração das Mutações do Patrimônio Liquido;
  • Demonstração dos Fluxos de Caixa; „

A análise não se dará somente pela coleta dos dados, mas também por uma boa análise daquele que estará avaliando. É importante salientar, que para a análise ser feita de uma forma mais completa, todos os demonstrativos precisam estar devidamente entregues.

Uma preocupação essencial do analista deve ser a de conhecer mais detalhadamente a empresa e seu mercado de atuação, de maneira a melhor avaliar as decisões financeiras (investimento e financiamento) tomadas.

Algumas formas de avaliação da situação econômico-financeira:

  • A análise horizontal e vertical tem por objetivo básico a avaliação dos demonstrativos contábeis pela evolução de seus valores em relação aos anos (análise horizontal), e pela participação relativa de cada valor em relação a um total (análise vertical).
  • O estudo da liquidez que visa conhecer a capacidade de pagamento da empresa, isto é, suas condições financeiras de cobrir no vencimento todos seus compromissos passivos assumidos. Revela, ainda, o equilíbrio financeiro e sua necessidade de investimento em capital de giro.
  • Análise do endividamento avalia basicamente a proporção de recursos próprios e de terceiros mantidos pela empresa, sua dependência financeira por dívidas de curto prazo, a natureza de suas exigibilidades e seu risco financeiro.
  • Análise de rentabilidade e lucratividade é uma avaliação econômica do desempenho da empresa, dimensionando o retorno sobre os investimentos realizados e a lucratividade apresentada pelas vendas.
  • Análise de valor avalia a capacidade de a empresa gerar não somente lucro líquido, mas também valor econômico aos seus acionistas. Para tanto, são utilizadas diversas mé- tricas de valor aplicadas aos demonstrativos contábeis, que identificam a riqueza econômica agregada.

A análise de balanço é fundamentalmente comparativa, ou seja, é necessário mais de um índice para uma correta conclusão. É indispensável que se conheça como o resultado evoluiu no decorrer dos anos.

Como visto até agora, a análise econômico-financeira é imprescindível para a avaliação da empresa e planejamento do futuro. Os demonstrativos contábeis e demais informações destinadas aos acionistas e aos diversos usuários interessados prestam grande contribuição na avaliação dos riscos e das potencialidades de retorno da empresa. As demonstrações financeiras representam um canal de comunicação da empresa com os diversos usuários internos e externos.

BIBLIOGRAFIA

Assaf Neto, Alexandre. Estrutura e Análise de Balanço. São Paulo: Editora Atlas, 2015.

CategoryArtigos
        

© 2017 por Puxavante

PHMP Advogados OAB/SC 1.029

logo-footer

47 3084 4100

Rua Olívio Domingos Brugnago, 125

Vila Nova - CEP 89.259-260 - Jaraguá do Sul - SC