Qual a situação da sua saúde financeira? Como o fato de estar endividado afeta a saúde (mental e física) das pessoas?

Este artigo tem o propósito de analisar, mas principalmente de refletir sobre a importância da saúde financeira do colaborador, já que esse fator está ligado diretamente a qualidade de vida, uma vez que as pessoas inadimplentes possuem algum comportamento prejudicial para si e/ou para os outros.

De acordo com recente levantamento de dados, atualmente, 63% das famílias brasileiras estão endividadas e isso sempre gera algum tipo de efeito colateral na saúde física e emocional.

As estatísticas comprovam o impacto negativo que as dívidas causam nas pessoas: um levantamento feito por John Gathergood, da Universidade de Nottingham, na Inglaterra, analisou a saúde mental e financeira de aproximadamente 10 mil pessoas e chegou à conclusão que: pessoas que devem, sentem um aumento de constrangimento diante de colegas, desenvolvem fobias e insônia, o que reduz sua capacidade social e de concentração. Embora a análise tenha sido feita em 2012, infelizmente retrata os dias atuais.

Você já se perguntou quantos colaboradores na sua empresa estão endividados? Quantos deles estão com rendimento abaixo do esperado em razão dos juros do rotativo do cartão de crédito? Hoje o assunto da moda é a importância de cuidar do bem-estar do colaborador, mas pouco se fala sobre saúde financeira.

Segundo a Associação Brasileira dos Educadores Financeiros (Abefin), 84% dos trabalhadores entrevistados em uma pesquisa sobre inadimplência enfrentam dificuldades quando o assunto é dinheiro e sofrem prejuízos por não entenderem de finanças.

Um profissional que rende pouco e está com o emocional debilitado, muitas vezes, se torna desinteressante para a empresa. Mas e aí, o que fazer? Demiti-lo? Claro que não. Neste momento também é papel da empresa buscar soluções que auxiliem nos problemas dos colaboradores, sobretudo quando essas soluções podem trazer qualidade de vida para colaboradores que estejam plenamente alinhados com os propósitos da organização.

Por isso, iniciativas simples podem fazer toda a diferença. É de extrema relevância ajudar o colaborador a aumentar sua produtividade e se livrar de uma dívida que não para de crescer, pois assim esse colaborador estará bem para desenvolver o seu trabalho da melhor maneira possível, se sentindo totalmente aliviado por conseguir honrar com os seus compromissos financeiros.

Empresas que auxiliam para uma boa saúde financeira dos colaboradores rendem mais por uma lógica simples: trabalhador despreocupado e satisfeito com a sua situação financeira tende a produzir mais e melhor. A educação financeira pessoal é um benefício que as maiores organizações do mundo já vêm oferecendo e esse passa a ser um grande diferencial.

Quais medidas podem ser adotadas para melhorar a saúde financeira dos colaboradores?

• Palestras
Uma das práticas mais populares é a realização de palestras. Assim como outros diversos assuntos de importância universal, a questão da saúde financeira pode ser introduzida por meio de uma apresentação oficial.
Muitas pessoas ainda desconhecem o assunto, por isso a palestra pode ser uma medida interessante. Ainda mais em empresas de porte maior, já que o volume de colaboradores é superior e uma apresentação coletiva otimizaria o tempo de explicação.

• Coaching
Outra medida oferecida por empresas que cuidam da saúde financeira dos funcionários é o coaching. Ter um mentor especialista em educação financeira disponível é uma forma da empresa conduzir uma melhora nos problemas individuais de cada colaborador, de forma ativa e prática.
A figura de um incentivador serve como um estímulo para que os colaboradores aprendam a solucionar suas pendências financeiras e dificuldades administrativas como uma meta pessoal.

• Workshops
Os workshops são opções para uma educação mais prática. Por meio de atividades coletivas, em que uma situação genérica tenha que ser sanada, os colaboradores são estimulados a pensar em uma solução real, rápida e permanente.
Desta forma, futuramente, as próprias questões pessoais podem ser projetadas como essa atividade, incitando o colaborador a solucioná-las.

• Aplicativos de controle financeiro
Com a tecnologia a favor do crescimento organizacional, muitas empresas já adotam aplicativos de controle financeiro. Tais ferramentas trazem diversas funcionalidades que educam o usuário a desenvolver um planejamento para o uso do seu capital, economia de recursos, análises de mercado, dentre outros.
Indicar aplicativos ou desenvolver opções próprias é uma forma de estimular esse conhecimento e afirmar seu posicionamento como uma empresa que cuida da saúde financeira dos funcionários.

• Programas de educação
Outra medida de empresas que cuidam da saúde financeira dos funcionários é a adoção de programas de educação. Empresas como a Siemens do Brasil já oferecem programas especiais de educação. No caso, eles possuem um programa voltado para a preparação do pós-carreira, por isso atendem colaboradores com mais de 53 anos.

Assim, a empresa educa esses profissionais sobre a importância de um planejamento financeiro e os ajudam a criar essa bagagem para o futuro.

Diversas são as medidas adotadas por empresas que cuidam da saúde financeira dos funcionários. A expectativa é que os colaboradores fiquem mais ativos, felizes e, consequentemente, produtivos.

Por isso, as organizações devem ficar de olho e adotar a opção mais eficiente para a realidade da sua força de trabalho, e assim, oferecer condições para melhorar as demandas financeiras pessoais e profissionais.

REFERÊNCIAS
Disponível em: https://www.contabeis.com.br/artigos/5871/saude-financeira-do-colaborador-por-que-e-tao-importante/. Acesso em: 31 jan. 2020.
Disponível em: https://administradores.com.br/noticias/sa%C3%BAde-financeira-do-colaborador-como-e-por-que-as-empresas-deveriam-olhar-para-este-ponto. Acesso em: 31 jan. 2020.
Disponível em: https://www.xerpa.com.br/blog/empresas-que-cuidam-da-saude-financeira-dos-funcionarios/. Acesso em: 31 jan. 2020.

        

© 2019 por Puxavante

PHMP Advogados OAB/SC 1.029

logo-footer

47 3084 4100

Rua Olívio Domingos Brugnago, 125

Vila Nova - CEP 89.259-260 - Jaraguá do Sul - SC