Com as mudanças constantes de mercado, a crescente competitividade, e as diversas dificuldades encontradas devido à crise econômica atual, as empresas tem necessidade de constantes adequações, em busca de melhores resultados, a baixo custo, mantendo a qualidade e a competividade frente a seu concorrente.

Para sobreviver a este emaranhado de situações, as empresas atualmente buscam diversas alternativas, e uma delas é a retenção de talentos, através do Plano de Carreira.

De acordo com Asaas (2016), “[…] o plano de carreira auxilia uma organização, não apenas ao direcioná-la dentro do mercado extremamente competitivo atual, mas também ao permitir que a sua marca se torne sólida e respeitada por meio dos seus funcionários. Para que os seus colaboradores tenham uma relação de empatia com a empresa, é a função do gestor conversar e conhecer cada um deles. Apenas por meio desse contato será possível conquistar a confiança de seus colaboradores e impulsionar suas habilidades de gestão […]”.

É importante que o gestor esteja preparado e acompanhe cada funcionário individualmente, elaborando um plano de atividades e de desenvolvimento pessoal e profissional, assim como, elencar as principais competências de cada individuo, buscando melhores resultados e maior satisfação.

Telmo (2015), também relata que, “a elaboração de um plano de carreira é vista como uma etapa essencial para o desenvolvimento dos colaboradores em uma empresa. É a estratégia mais eficiente para que, tanto a organização quanto seus funcionários possam ter uma visão de curto, médio e longo prazo a respeito das possibilidades de crescimento de ambos, um plano estratégico interfere desde a motivação da equipe até a redução da rotatividade, com isso aumentando a produtividade. O principal objetivo de um plano de carreira é reter talentos presentes nas corporações”.

Desta forma, o plano de carreira é parte integrante do Planejamento Estratégico da empresa, pois é necessário que os funcionários tenham conhecimento da Visão, da Missão e dos Valores da empresa, sendo que estes precisam estar alinhados com os objetivos pessoais de cada um, assim, todos olharão na mesa direção, e com os mesmos objetivos.

Telmo (2015) acrescenta ainda que “[…] o Plano de Carreira tem como missão a potencialização e a atuação dos colaboradores na empresa, fazendo com que eles estejam mais motivados, aumentando a produtividade, com isso, se desenvolvendo e ficando cada vez mais tempo no empreendimento […]”.

O plano de carreira faz com que os funcionários se tornem mais criativos, participativos e mais exigentes com seus próprios resultados, não se prendendo apenas aos ganhos financeiros, mas principalmente a resultados com o ganho intelectual, com novos desafios e com a maturidade profissional conquistada. O funcionário passa a incorporar e fazer parte da empresa, se comprometendo pessoalmente e profissionalmente a buscar melhores resultados.

Com o plano de carreira bem definido, os colaboradores sentem-se seguros, satisfeitos e valorizados, evitando assim a rotatividade de pessoal. Tendo baixa rotatividade de pessoal, o relacionamento empresa x funcionário x cliente, melhora, criando maior pessoalidade e confiabilidade com o cliente, agregando valor a empresa, a sua marca, a seu produto e a seu pessoal.

Referências:

Aline Telmo: Plano de carreira nas empresas. http://www.rhportal.com.br/artigos-rh/plano-de-carreira-nas-organizaes/– acesso em Outubro/2016.

Editor Asaas – A importância do plano de carreira para os colaboradores. https://www.asaas.com/blog/a-importancia-do-plano-de-carreira-para- oscolaboradores/ . Acesso em Outubro/2016.

6-plano_carreira

        

© 2020 por Puxavante

PHMP Advogados OAB/SC 1.029

logo-footer

47 3084 4100

Rua Olívio Domingos Brugnago, 125

Vila Nova - CEP 89.259-260 - Jaraguá do Sul - SC