O Conselho Federal de Contabilidade (CFC), decidiu investigar o novo escândalo envolvendo agora a rede de supermercados Carrefour. Como no caso do Banco PanAmericano, o CFC vai apurar se houve falhas éticas ou técnicas de contadores e de auditores nas contas do Carrefour.

Nos dois escândalos, a empresa de Auditoria contratada é a Deloitte, uma das maiores do país. Dependendo do que for apurado, o próprio conselho poderá multar, suspender ou mesmo expulsar definitivamente os profissionais envolvidos. É atribuição dos Conselhos, segundo o Decreto de Lei 9.295/46, fiscalizar o exercício do profissional contador, impedindo e punindo as infrações, e bem assim, enviando às autoridades competentes minuciosos e documentados relatórios sobre fatos que apurarem.

Para o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Ceará (CRC/CE), Cassius Coelho, a área de Auditoria no Brasil precisa passar por uma reformulação. ?É preciso repensar a atividade de Auditoria especialmente no que diz respeito a independência das empresas de auditoria?, acredita o presidente do CRC/CE.
Estes últimos acontecimentos se colocam como dilema para a classe contábil. Segundo o diretor da Fortes Auditoria, Ossian Bezerra, é um desafio para a classe o preparo técnico necessário para gerir o montante de informações contábeis que, na maioria das empresas, são digitais. Bezerra acredita ainda que: ?Muitos profissionais não estão preparados para identificarem as fragilidades financeiras nos balanços da empresa?.

Para Cassius Coelho ?é preciso reconquistar a credibilidade do setor, uma vez que ele é fundamental para a Economia e para a contabilidade do nosso país?.

Fonte: http://classecontabil.uol.com.br/noticias/ver/14968

CategoryNotícias
Write a comment:

You must be logged in to post a comment.

        

© 2020 por Puxavante

PHMP Advogados OAB/SC 1.029

logo-footer

47 3084 4100

Rua Olívio Domingos Brugnago, 125

Vila Nova - CEP 89.259-260 - Jaraguá do Sul - SC